Dom Casmurro

fevereiro 2012 / Dom Casmurro / Lucinda Persona

Texto publicado na edição #108

Lucinda Persona

Estrelas Ver (o que outro olho não vê) acima de todas as coisas estrelas pontuais, incendiadas, dançarinas estrelas espalhadas como […]

> Por LUCINDA PERSONA

Estrelas

Ver (o que outro olho não vê)
acima de todas as coisas
estrelas
pontuais, incendiadas, dançarinas
estrelas
espalhadas como pó-de-arroz
estrelas
invadindo o terreno das solidões
e dos assuntos necessários
estrelas
multiplicando o valor da noite
num livre jogo de mercado
estrelas
alertando como faróis
estrelas
estrelas
e quanta necessidade eu tenho
de dizer mais.

 

>>>>>>

 

Pedaço do tempo

E por último
(depois de todos)
este momento
tão sem forma e tom
De passagem
como o vento
que não vejo por dentro
que não vejo por fora
este momento
tão alheio à vida e à morte
Assemelha-se ao pólen
solto na floresta
este momento
pedaço do tempo
profundamente escondido
em todo lugar

Que trabalho
não posso apanhá-lo
com palavra alguma.

Print Friendly