Dom Casmurro

janeiro 2012 / Dom Casmurro / Gustavo Caso Rosendi

Texto publicado na edição #112

Gustavo Caso Rosendi

Tradução: Luiz Roberto Guedes e Ronaldo Cagiano   Uma receita para o gato Dumas Primeiro: rouba-se um pacote de macarrão […]

> Por GUSTAVO CASO ROSENDO

Tradução: Luiz Roberto Guedes e Ronaldo Cagiano

 

Uma receita para o gato Dumas

Primeiro: rouba-se um pacote de macarrão
do quartel “Moody Brook”.

Segundo: ponha para ferver no capacete
com água de um poça próxima.
O segredo está no tempero
(a tinta vai se desprendendo do aço
na medida em que se aquece demais)

Terceiro: servir na marmita
preferencialmente amassada e requeimada

Quarto: sentado sobre uma pedra
comer devagar como se fosse
a última porção que vai saborear.

 

Poema
As casas flamejam porque partiremos
para nunca mais voltar
Guillaume Apollinaire

Cada noite se levantam
uniformizados de musgo
desde a terra parturiente
contemplam as luzes do cais
e ainda sonham
em regressar algum dia
cheirar de novo o bairro
e correr até a porta
da casa mais triste
e entrar como entram
os raios de sol
pela janela
na qual ninguém mais
se detém a olhar
onde mais ninguém
espera a alegria.

 

Oscar Wilde tinha razão

No fragor do combate
não pude acertar o inimigo
mas terminei com a alegria
mas acabei com a inocência
mas acabei ferindo a esperança

Um sempre termina matando
o que mais ama.

Às vezes, à noite,
entre os lençóis do desejo
cavo de novo uma trincheira
para proteger-me da dor.

Print Friendly