227

Racionais MC’s, grupo de rap brasileiro

A poesia do pastor marginal

Por HENRIQUE MARQUES SAMYN

“Sobrevivendo no inferno” reúne letras de álbum homônimo do grupo de rap Racionais MC’s

Ronaldo Correia de Brito, autor de Dora sem véu

O véu da desilusão

Por HARON GAMAL

A protagonista de “Dora sem véu”, de Ronaldo Correia de Brito, parte em busca de algo perdido em meio ao sertão sofrido

Domenico Starnone, autor de Assombrações

O que anima um corpo

Por Iara Machado Pinheiro

Em “Assombrações”, de Domenico Starnone, o tom áspero desconcerta ao tratar da vaidade como garantia de algum sentido à vida

Arte: Alexandre Rampazo

Capa_março_19

Por Alexandre Rampazo

Hieronymus_Bosch_090

Textos que não se entregam

Por RINALDO DE FERNANDES

Com “O lugar dos dissidentes”, João Matias se perfila ao lado dos melhores autores de microrrelatos do país

A poeta Cecília Meireles

Rumo à alma do texto

Por EDUARDO FERREIRA

A substância da alma do texto, quando inscrita na tela ou no papel, deixa de identificar-se consigo mesma

Barretto Filho

Romance desencarnado

Por RODRIGO GURGEL

Exímio ensaísta, Barretto Filho naufraga como romancista no prolixo e verboso “Sob o olhar malicioso dos trópicos”

Ilustração: Matheus Vigliar

Ruminações felizes de um boi

Por RUBEM MAURO MACHADO

Conto inédito de Rubem Mauro Machado

assare

Eu quero, de Patativa do Assaré

Por WILBERTH SALGUEIRO

Tendo vivido até os 93 anos, Patativa construiu uma grande obra ao estilo de cordel

Carlos Marighella, autor de Minimanual do Guerrilheiro Urbano

Minimanual do guerrilheiro urbano: leituras e prismas (8)

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

O analfabeto ideológico só apreende do texto — ou a ele atribui — o que seja espelho de suas convicções políticas

Ilustração: Taise Dourado

Um grande escritor: Emilio Lussu

Por Alcir Pécora

“Um ano no Altiplano” é um livro formidável e impressiona com o seu mergulho vertical no desespero do front

Ilustração: Teo Adorno

Paradigma 18

Por NELSON DE OLIVEIRA

Só é possível dissertar sobre a utopia quando não estamos embriagados de utopia