152

O escritor e as presidiárias (final)

Por LUIZ BRAS

A moça fortona e toda tatuada já não inspira tanto medo. Ela poderia me dobrar facilmente ao meio, se quisesse. […]

Tradução e a energia de uma nova leitura

Por EDUARDO FERREIRA

Energia é o que se ganha no processo tradutório. É o que se agrega ao original, enriquecendo-o com o espírito […]

Medidas extremas_Capa Granta.indd

Vidraça

Por GUILHERME MAGALHÃES

    Guadalajara 1 O Brasil encerra em alta sua participação na Feira do Livro de Guadalajara 2012, a maior […]

Frei Betto. Foto: João Laet

Orar, meditar e escrever

Por RASCUNHO

Vinte e cinco perguntas para Frei Betto, autor de “Batismo de sangue”

Pier Paolo Pasolini. Foto: Reprodução

Joubert encontra Pasolini

Por JOSÉ CASTELLO

“A poesia não é beleza inútil. É uma busca. Um vôo em direção à verdade. Vôo interminável, e essa é sua verdade.”

O albatroz

Por ALBERTO MUSSA

Em janeiro de 1950, as edições Saraiva, que em julho de 1948 iniciavam uma célebre coleção mensal para assinantes, tiveram […]

Vargas Llosa e Euclides da Cunha: confluências (1)

Por RINALDO DE FERNANDES

A pergunta, aqui e ali, vem: quais as características mais marcantes de Os sertões, de Euclides da Cunha? Como já […]

Xico Sá, autor de "Big Jato"

Xico Sá inventa pueblo e cria a vida

Por RAIMUNDO CARRERO

Lazarillo de Tormes, famoso romance pícaro anônimo espanhol que marca a literatura mundial em vários níveis, agora tem companhia brasileira. […]

Ilustração: Theo Szczepanski

Minha baleia

Por ROGÉRIO PEREIRA

“Compramos o krill da minha baleia em latas na farmácia. Às vezes, penso que seria mais fácil mandá-la para a Antártida. Duvido que sobreviva ao frio.”

Ilustração: Carolina Vigna-Marú

Manual de literatice

Por RODRIGO GURGEL

  Se existe mérito em Aves de arribação, do cearense Antônio Sales, é o de concentrar, em quase duas centenas […]

Manoel Ricardo de Lima, autor de "Jogo de varetas"

Um buraco na alma

Por JULIÁN ANA

Contos de “Jogo de varetas”, de Manoel Ricardo de Lima, são acontecimentos literários

Ilustração: Theo Szczepanski

Memória e movimento

Por VANESSA C. RODRIGUES

Em potência temos tantas vidas quanto os volumes de uma biblioteca. Quanto mais se lê, mais é possível enredar e reorganizar nossas vidas