119

literamente 119

Literalmente_março_2010

Por MARCO JACOBSEN

Dau Bastos_Reima_119

Elogio ao simplório

Por MAURÍCIO MELO JÚNIOR

A literatura brasileira atual cada vez mais se enfurna numa encruzilhada. Vencido o ruralismo dos anos de 1930 e assumido […]

Domingos Pellegrini por Nilo

A reinvenção da esperança

Por VILMA COSTA

Bendito assalto, de Domingos Pellegrini, gira em torno de um plano de assalto, envolve personagens com perfis bem distintos, unidos […]

Futuro presente_livro_119

Realidades alternativas

Por SINVALDO JR.

O espaço é curto. O livro é longo e os contos e autores são muitos (18 autores com um conto […]

jorge-de-sena

O diabo enamorado

Por GREGÓRIO DANTAS

O escritor português Jorge de Sena (1919-1978) foi um intelectual versátil e prolífico como não se vê mais hoje em […]

Joseph O'Neill por Ramon Muniz

A descoberta da América

Por JOSÉ RENATO SALATIEL

Com Terras baixas, de Joseph O’Neill, a cidade de Nova York ganhou um de seus cronistas mais atentos à diversidade […]

Josue Montello_melhores cronicas_119

O cronista discreto

Por FABIO SILVESTRE CARDOSO

Em certa medida, é possível dizer que o escritor Josué Montello (1917-2006) e o diplomata norte-americano Henry Kissinger possuem semelhanças […]

Luis Fernando Verissimo_Espioes_119

Para todos os leitores

Por ROBERTA ÁVILA

Luis Fernando Verissimo preenche o romance Os espiões com alguns de seus traços mais conhecidos e mais admirados: bom humor, […]

Luiz Alfredo Garcia-Roza_Ceu origamis_119

Espinosa sobrevive

Por PAULO KRAUSS

No início de Céu de origamis, novo romance policial de Luiz Alfredo Garcia-Roza, o delegado Espinosa ainda se recupera da […]

marcio

Sala de espera

Por ANDREA RIBEIRO

Não era só porque ele tinha cabelo branco e pele flácida, não. Adalberto não via mais sentido em continuar vivendo […]

Maria Carolina Maia_Ciranda nos_119

Apenas um exercício

Por CIDA SEPULVEDA

Histórias populares de uma pequena cidade do estado de Alagoas que se imbricam produzindo um texto longo carregado de intenções […]

Milan Kundera por Osvalter

A sabedoria da incerteza

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Para Milan Kundera, o termo que melhor pode definir romance é, certamente, ambigüidade. Com efeito, em sua antologia de ensaios […]