Perto dos livros

abril 2020 / Perto dos livros / Diário Ínfimo

Texto publicado na edição #240

Diário Ínfimo

Em literatura todo retrato é imaginário

> Por MIGUEL SANCHES NETO

Dezembro de 2015

Dia 11
Nicanor Parra revisited: Os cinco maiores poetas da língua portuguesa são no mínimo três: Fernando Pessoa.
Dia 14
Ao começar um texto de ficção, tenho certeza de que parte de minha vida (uma manhã, um mês, um ano, o resto de meus dias) estará estragada.
Dia 22
Doenças contagiosas: O otimismo é uma atrofia do nervo crítico.
*
Não, isso não é jornalismo! A grande literatura é previamente desatual como tema e como linguagem.

>>>

Janeiro de 2016

Dia 6
Clássicos não são livros do passado e sim polos de intercontemporaneidades.
Dia 11
A cada ano nosso corpo aumenta a tarifa dos impostos.
Dia 12
O político luta contra o mundo. O artista, contra si próprio.
Dia 30
Há autores que não são adequados para representar o seu país ou a língua. Geralmente, são os melhores.

>>>

Fevereiro de 2016

Dia 2
O artista, ferrugem na engrenagem das ideologias.
Dia 12
Qualquer que seja a dose de felicidade, ela será insuficiente.
Dia 18
Don Juan só é feliz com a pessoa que um dia ainda vai conhecer.

>>>

Março de 2016

Dia 1º
Voltar todos os dias à mesma história, por meses, como quem vai sempre a um programa diferente. Deixar de falar com as pessoas para fazer as pessoas falarem. E saber que no final tudo fará sentido, mesmo (e talvez principalmente) se não houver sentido nenhum.
Dia 14
Os livros planejados e nunca escritos são os que mais contam no conjunto de uma obra.
Dia 24
Depois de servirem a fins políticos certas palavras se esvaziam de sentido.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Abril de 2016

Dia 10
Palavras muito repetidas carregam uma cegueira coletiva.
Dia 11
Os sensatos não têm lado.
Dia 13
Nossas escolhas nos excluem.
Dia 16
E tudo você olha como quem já vai embora.
Dia 22
Uma oficina de criação literária sem nenhuma vaga para participantes. O único aluno é quem ministra o curso. Duração: a vida toda.
Dia 25
A escrita tem um motor sutil, que se desliga facilmente, com a nossa menor distração.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Maio de 2016

Dia 2
Com uns poucos cacos, os especialistas reconstituem uma cerâmica árabe na Alcazaba de Málaga. É este o processo do romance histórico. Com uns poucos fatos, reconstituir todo um universo, devolvendo às pessoas a sensação de inteireza.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Junho de 2016

Dia 6
Dedicar-se integralmente à arte como uma forma heroica de fracassar.
Dia 7
Se houvesse um aparelho para registrar integralmente os nossos sonhos, todos seríamos capazes de criar grandes narrativas fragmentadas, surrealistas e intensas. E teríamos conquistado uma outra vida, da qual, pela manhã, nos chegam apenas farrapos.
*
E disse o rio: — A represa não me representa.
Dia 14
Diletantes não têm dilemas.
Dia 27
Apenas quando mais duvidamos de nós mesmos é que há alguma chance de nos conhecermos.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Julho de 2016

Dia 4
Muitas vezes tudo que tem para dizer um livro está integralmente em seu título.
Dia 24
O melhor tempo para se viver é quando ainda estamos vivos.
Dia 27
Acha que faz literatura quando apenas tenta fazer sucesso.

>>>

Agosto de 2016

Dia 4
A velhice nos exila em nosso próprio corpo.

>>>

Setembro de 2016

Dia 18
Não há animal mais paciente do que o livro. Ele pode ficar nos esperando por décadas.

>>>

Outubro de 2016

Dia 4
Perfilados na mesa, os livros que esperam ser lidos brigam entre si.
Dia 6
De tudo que fazemos sobra ao menos o termos feito.

>>>

Novembro de 2016

Dia 3
A melhor maneira de voltar à realidade é lendo ficção.
Dia 23
Comer cada vez menos é a maior demanda ecológica de nosso tempo.

>>>

Dezembro de 2016

Dia 5
Só é possível pensar contra o próprio salário.
Dia 16
Nas sextas-feiras nos reconciliamos com a infância.
Dia 29
O escritor é um ser permanentemente diante de si mesmo.
*
Sonho: quando nosso corpo se torna pequeno demais para quem somos.

>>>

Janeiro de 2017

Dia 10
Boas práticas: Fazer bem já é fazer o bem.

>>>

Fevereiro de 2017

Dia 4
A maldição dos imaginativos é que mais vivem quando dormindo.
Dia 5
As redes sociais são como uma vila, todo mundo se metendo em sua vida.
Dia 6
Quando você escreve um romance e tudo vai bem, quer voltar logo para casa e escrever a próxima cena para saber o que vai acontecer.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Abril de 2017

Dia 28
Envelhecendo, passamos a sentir saudades. Saudades do futuro que não teremos.
Dia 30
O pior de estarmos vivos é que ainda não morremos.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Maio de 2017

Dia 11
Nenhuma cidade existe por si só. Precisa que nos recordemos dela.
Dia 16
O tempo de lazer que gastamos sofrendo por causa das questões do trabalho também deveria contar para a aposentadoria.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Junho de 2017

Dia 21
Quando você enfim aprende a ser feliz já passou a sua vez.
Dia 28
Pesquisas demonstram que Kafka também lavava louça.

>>>

Agosto de 2017

Dia 1º
Quando acordou, o próprio corpo ainda estava ali.

>>>

Setembro de 2017

Dia 10
De mim não se espere que eu apenas espere.

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Novembro de 2017

Dia 1º
Vantagem: Os finados não pagam financiamento.
Dia 4
Viver segundo princípios que silenciamos talvez seja a única postura decente que nos resta.
Dia 23
Somos todos ativistas acionados por matérias patrocinadas (ideologicamente).

>>>

Ilustração: FP Rodrigues

Ilustração: FP Rodrigues

Dezembro de 2017

Dia 12
A cultura literária é uma prática de desproteção.

>>>

Janeiro de 2018

Dia 2
Quando eu era menino a infância já tinha acabado.
Dia 5
A internet nos levou a escrever para a torcida.
Dia 20
Não acontecia nada naquelas tardes e isso era a felicidade.
Dia 23
O escritor é abduzido por seus seres fictícios.
Dia 25
O silêncio só discute com o próprio silêncio.
Dia 26
Em literatura todo retrato é imaginário.

>>>

Fevereiro de 2018

Dia 10
Ao comprar um livro, você hipoteca psicologicamente um tempo para a sua leitura.
Dia 15
Acreditar em Deus é fácil. Duro é fazer com que ele acredite na gente.
Dia 18
Nos sonhos, as ideias são realidades prontas.

>>>

Março de 2018

Dia 3
E disse meu mestre imaginário: — O medo fede, o amor cheira e o ódio é inodoro.
Dia 12
Para os sonhos não há senha de acesso.

>>>

Abril de 2018

Dia 17
Toda forma de amor é em legítima defesa.

>>>

Junho de 2018

Dia 5
O insone não se conforma consigo mesmo.

>>>

Novembro de 2018

Dia 16
Vivemos um tempo em que as pessoas não pensam antes de falar. E nem depois.

>>>

Dezembro de 2018

Dia 9
Identidade: Pertencemos àquilo que nos falta.
Dia 27
Estamos sempre de volta à linguagem.
Dia 31
Tudo versus nada: Os intensos vivem sem plano B.

>>>

Janeiro de 2019

Dia 17
Não sabia se vender como a alface mais fresca da feira.

>>>

Março de 2019

Dia 6
A grande literatura nos limpa da realidade crua.

>>>

Abril de 2019

Dia 21
Apenas o retorno aos grandes livros não é decepcionante.

>>>

Junho de 2019

Dia 1º
Entre os escritores esquecidos a literatura continua viva.
Dia 10
Há escritores que só leem os próprios textos. E são péssimos. Há outros que não leem nem isso. Estes são os piores.

>>>

Julho de 2019

Dia 17
Penso a escrita como um esconderijo. Vamos até lá para fugir das pessoas.

>>>

Agosto de 2019

Dia 31
O poeta cumpre agendas imaginárias.

>>>

Setembro de 2019

Dia 17
A mágoa tem âncoras pesadas.
Dia 21
Em tempos de incêndios, todo fósforo é suspeito.
Dia 29
A doença é um grito para dentro.

>>>

Dezembro de 2019

Dia 2
Um livro é um fio de água que escorre criando o seu próprio trajeto.
Dia 14
Quem não sonha enquanto dorme se desperdiça.
Dia 31
Geralmente lemos livros; raramente lemos literatura.

>>>

Janeiro de 2020

Dia 2
Ele acordou de madrugada e entrou direto no mundo dos sonhos que era a escrita de um romance.
Dia 31
Me dou de presente o meu próprio silêncio.

Print Friendly