Sujeito oculto

Do meio do mundo, o gol

Por ROGÉRIO PEREIRA

Escolhemos os times: de um lado, eu; do outro, ele. Divisão simples para uma partida complexa. Distribuímos as camisas. Impositivo, […]

McDonald’s, 1973

Por ROGÉRIO PEREIRA

Então, morri. Não sei muito bem como. Talvez dormindo. Ou atravessando a rua. De uma coisa tenho certeza: meu projeto […]

À espera do pai

Por ROGÉRIO PEREIRA

Nunca odiei tanto o pai. Eu o esperava na porta de casa. Ele descia a rua de pedregulhos. Havia pouco […]

Homens barbudos

Por ROGÉRIO PEREIRA

Eles viajaram quase setecentos quilômetros. Deixaram a roça no fim da tarde, cortaram a rodovia na madrugada. Estão aqui ao […]

Pelé

Por ROGÉRIO PEREIRA

Nosso Pelé era uma fraude. Gordo e desajeitado, chutava com a perna esquerda. Não sabia cabecear. Seus gols, raridades num […]

Ilustração: Hallina Beltrão

Pito e Gélo

Por ROGÉRIO PEREIRA

“Aos trinta e nove anos, meu primo desistiu de ter a mesma idade que eu. Cinco tiros são sempre suficientes para mudar o rumo de algumas coisas.”

Ilustração: Hallina Beltrão

A casa demolida

Por ROGÉRIO PEREIRA

  Eles chegam cedo. São dois homens atarracados, resistentes. Preparados para o serviço brutal. Descarregam as ferramentas e avançam ruidosos […]

Ilustração: Fabiano Vianna

A estranha vida da senhora Z.

Por ROGÉRIO PEREIRA

Crônica de Rogério Pereira

Ilustração de Fabiano Vianna para crônica de Rogério Pereira

Dias frios se aproximam

Por ROGÉRIO PEREIRA

A neve é branca. A morte é roxa. A mãe está no caixão. Mãos cruzadas sobre o peito — o […]

Ilustração: Hallina Beltrão

Um bom dia para lavar roupas

Por ROGÉRIO PEREIRA

“Mais uma vez a morte entrou pela porta da frente, escancarou as cortinas e deitou-se no colchão de pouca espessura. A mãe está morta.”

Ilustração: Hallina Beltrão

Minha escritora

Por ROGÉRIO PEREIRA

“A traqueostomia abandonou na sala de casa um gramofone quebrado da marca Mãe. Está voltando a uma infância inexistente, perdida na roça. O mundo é silêncio e solidão.”

Ilustração: Hallina Beltrão

Carta a Deus

Por ROGÉRIO PEREIRA

Prezado Deus, Não sei por onde o senhor anda. É difícil encontrá-lo. Mas não se pode perder a esperança. A […]