Sob a pele das palavras

a1e12389-ca5e-488c-90ab-a97a62d57b93

Ler Drummond, de Wally Salomão

Por WILBERTH SALGUEIRO

Poema de Waly Salomão se apropria da obra de Drummond para fazer galhofa de estudos literários

download

Hematoma temporário, de Marcelo Dolabela

Por WILBERTH SALGUEIRO

A poesia é espaço de pensamento acerca de si, do mundo, da vida, dos limites

Roseana-Murray2-1-833x474

Menino que mora num planeta, de Roseana Murray

Por WILBERTH SALGUEIRO

A poeta, para encantar o leitor iniciante, lança mão de uma linguagem singela, sentimental, acessível, de fácil decifração

6406c183-5fbc-44a1-bee3-d14ba98a40d3

Nova canção do exílio, de Luis Fernando Verissimo

Por WILBERTH SALGUEIRO

O poema faz um “retrato de época” humorado e sinistro do final da década de 1970

images (1)

Colóquio, de Antonio Carlos Secchin

Por WILBERTH SALGUEIRO

Os doze dísticos de “Colóquio” falam do assunto mais frequente ao longo da história da poesia: a própria poesia

Pela primeira vez um autor contemporâneo é homenageado pela Flip

Poeminha inzoneiro, de Millôr Fernandes

Por WILBERTH SALGUEIRO

Verso a verso, o poema elabora um tipo — sintetizado na expressão “inzoneiro”

maxresdefault

Fascismo self-service, de Luiza Romão

Por WILBERTH SALGUEIRO

A variação métrica diz bem da força, do ritmo, da batida que dá o tom do poema

file

O outro homem da mulher que amo, de Miguel Marvilla

Por WILBERTH SALGUEIRO

Polêmico e provocador, o poema se articula em torno de temas clássicos ligados ao corpo

conceição-evaristo-720x430

Vozes-mulheres, de Conceição Evaristo

Por WILBERTH SALGUEIRO

Seu tom didático, aguerrido, consciente, crítico e esperançoso explica a empatia e a emoção que provoca no leitor

200px-Cruz_e_Sousa

Caveira, de Cruz e Sousa

Por WILBERTH SALGUEIRO

Em “Caveira”, Cruz e Sousa deixa um pouco de lado sua militância pela causa negra

cacaso

Surdina, de Cacaso

Por WILBERTH SALGUEIRO

A obra poético-musical e ensaística de Cacaso tem sido objeto de crescente e merecido interesse

sterzi

Lição de escrita, de Eduardo Sterzi

Por WILBERTH SALGUEIRO

O poema “Lição de escrita” aciona a lembrança de duas figuras: Drummond e Barthes