Sob a pele das palavras

Claudia_Roquette_Pinto_209

Sítio, de Claudia Roquette-Pinto

Por WILBERTH SALGUEIRO

Poema trata da tragédia urbana que nos rodeia o tempo todo

Ilustração: Paulo Leminski por Osvalter

Lua à vista, de Paulo Leminski

Por WILBERTH SALGUEIRO

O poeta relembra a assombrosa catástrofe que foi a Segunda Guerra Mundial

Chacal, autor de Muito prazer, Ricardo

Como é bom ser camaleão, de Chacal

Por WILBERTH SALGUEIRO

Impressiona a homogênea toada, batida, dicção que Chacal sustenta desde 1971

Alex Polari, autor de Inventário de Cicatrizes

Dia da partida, de Alex Polari

Por WILBERTH SALGUEIRO

O poema fala, sem rodeios, da guerrilha urbana, que promoveu ações contra o golpe e a ditadura militar.

Adriana Lisboa, autora de Azul corvo

Neste mesmo mundo, de Adriana Lisboa

Por WILBERTH SALGUEIRO

A estrofe única não deixa pausa para fôlego ou suspiro

Manoel de Barros, poeta brasileiro

Canção do ver, de Manoel de Barros

Por WILBERTH SALGUEIRO

Versos nos quais a poética de Manoel de Barros se exibe em plenitude

Machado_Assis

Suave mari magno, de Machado de Assis

Por WILBERTH SALGUEIRO

“Suave mari magno” é um dos mais conhecidos poemas de Machado de Assis

Paulo Henriques Britto, poeta brasileiro

Biographia literaria, de Paulo Henriques Britto

Por WILBERTH SALGUEIRO

O poema de Britto esvazia o sujeito, inflado, que se quer arrogantemente senhor de si e de suas razões

Elisa_Lucinda_201

Zumbi saldo, de Elisa Lucinda

Por WILBERTH SALGUEIRO

Poemas de Elisa Lucinda são marcados pelo tom coloquial, oralizante, direto, referencial

miro_da_muribeca_2_200

Eu pensei fazer um poema, de Miró da Muribeca

Por WILBERTH SALGUEIRO

O poeta pernambucano busca sempre impactar o leitor

Zeca Baleiro, autor de Mamãe no face

Mamãe no Face, de Zeca Baleiro

Por WILBERTH SALGUEIRO

Mamãe, eu fiz o disco do ano E até mesmo o Caetano Parece que aprovou Mamãe, eu sigo na minha […]

O poeta Antonio Cicero, autor de Presente

Presente, de Antonio Cicero

Por WILBERTH SALGUEIRO

O poema é a prova do conflito existencial do poeta