Perto dos livros

Sergio_SantAnna_foto_2_Chico Cerchiaro_243

O novo Sérgio Sant’Anna

Por MIGUEL SANCHES NETO

O contista com foco muito grande na inovação da linguagem e na prospecção de novas formas de narrar

Ilustração: Rubem Fonseca por Fabio Abreu

Rubem Fonseca, autor-resumo do Brasil contemporâneo

Por MIGUEL SANCHES NETO

Autor renovou o conto contemporâneo ao apresentar uma nova filosofia de vida e introduzir uma tradição cinematográfica em suas narrativas

Kent Haruf, autor de Bênção

A invisível bondade

Por MIGUEL SANCHES NETO

Faltam nos relatos de nossos tempos os personagens do bem, que incorporam uma humanidade restauradora

Ilustração: FP Rodrigues

Diário Ínfimo

Por MIGUEL SANCHES NETO

Em literatura todo retrato é imaginário

José-Armando-Foto-2

O último editor romântico

Por MIGUEL SANCHES NETO

A ideia de que o artesanato gráfico é uma continuação do conteúdo fez de Massao Ohno um mago editorial

Djaimilia Pereira de Almeida, autora de Luanda, Lisboa, Paraíso,

África fala

Por MIGUEL SANCHES NETO

“Luanda, Lisboa, Paraíso” tornou-se a ficção feminina mais importante em nosso idioma em 2019 por explorar os dramas de uma imigração invertida

Sergio_Sant'Anna_3_foto_Chico Cerchiaro_237

Retratos (desfocados) do Brasil

Por MIGUEL SANCHES NETO

Tudo é paródico em “Amazona”, de Sérgio Sant’Anna

Ruy-Espinheira-Filho_236

O presente eterno

Por MIGUEL SANCHES NETO

Ruy Espinheira Filho chega à condição de mestre contemporâneo com uma produção regular marcada pela unidade de voz

Itamar Vieira Junior, autor de Torto arado

Casas definitivas

Por MIGUEL SANCHES NETO

“Torto arado”, de Itamar Vieira Júnior, apresenta várias ousadias: falar da zona rural é apenas uma delas

Miguel_Sanches_Neto_ilustra_234

Romance brasileiro: lixo e literatura

Por MIGUEL SANCHES NETO

Observando o romance brasileiro, podemos identificar uma alteração brusca a partir dos anos 1980

Michel-Houellebecq_233

O fim da Europa

Por MIGUEL SANCHES NETO

Michel Houellebecq deu à imigração um papel metafórico

Nicolas Behr, autor de O menino do mato que engoliu Brasília

A antigramática da infância

Por MIGUEL SANCHES NETO

“O menino do mato que engoliu Brasília” é um dos grandes livros brasileiros sobre a infância