Entrevistas

Pilar del Rio - Jornalista e escritora

O outro é como eu

Por Andressa Barichello

Presidente da Fundação José Saramago, Pilar Del Río afirma a importância de se pensar no próximo a fim de uma sociedade mais democrática

HAY-ON-WYE, WALES - MAY 25:  Lydia Davis, winner of the Man Booker International prize, attends The Telegraph Hay festival at Dairy Meadows on May 25, 2013 in Hay-on-Wye, Wales.  (Photo by David Levenson/Getty Images)

A relevância do trivial

Por KÁTIA BANDEIRA DE MELLO-GERLACH

O cotidiano e os conflitos humanos marcam as narrativas da norte-americana Lydia Davis

Domicio_Proenca_Filho_2_220

A pena e o giz

Por LÍVIA INÁCIO

Entre o ensino e a literatura, Domício Proença Filho consolida sua obra unindo duas paixões da infância

Edgard_Telles_Ribeiro_2_219

Ilusões perdidas

Por MARCIO RENATO DOS SANTOS

Desencanto, tristeza e mistério dão o tom ao romance “Uma mulher transparente”, de Edgard Telles Ribeiro

Patricia_Melo_foto2_Adriano Heitmann_218

A angústia produtiva

Por JOÃO LUCAS DUSI

Em “Gog magog”, décimo romance de Patrícia Melo, um professor alienado se envolve num ciclo de ódio incontornável

Filipa_Leal_foto_Maria Leal Craveiro

O lírico cotidiano

Por Andressa Barichello

Nos poemas de “Vem à quinta-feira”, a portuguesa Filipa Leal capta o que há de pulsante no banal

Ana_Teresa_Pereira_217

Planos possíveis

Por Andressa Barichello

Entrevista com a portuguesa Ana Teresa Pereira, ganhadora do Prêmio Oceanos

Chacal

A resistência do bicho tinhoso

Por Vitor Cei

Entrevista com Chacal, um dos expoentes da geração mimeógrafo

João_Silverio_Trevisan_1_216

O expurgo

Por RODRIGO CASARIN

Entrevista com João Silvério Trevisan, autor do autobiográfico “Pai, pai”, no qual encara de frente todos os fantasmas que o rondam desde sempre

Oscar_Nakasato_2_215

Conflitos incontornáveis

Por MARCIO RENATO DOS SANTOS

Em “Dois”, Oscar Nakasato problematiza impasses familiares, a passagem do tempo e recria a memória brasileira recente

Marina_Colasanti

“Não existem férias na escrita”

Por Jonatan Silva

Marina Colasanti rejeita a ideia de férias para quem trabalha diariamente com a criatividade e a literatura

Santiago_Nazarian

“Eu nunca paro de trabalhar”

Por Jonatan Silva

Ativo nas redes socais, Santiago Nazarian aproveita o período e “férias” para trabalhar em traduções e projetos pessoais