Ensaios e Resenhas

Afonso Caramano, autor de Ao contrário, um caminho

Caminhos entre prosa e poesia

Por CLAYTON DE SOUZA

A prosa reflexiva e poética de “Ao contrário, um caminho” marca a estreia do contista Afonso Caramano

javiercercas

Eu fui você, ontem

Por VIVIAN SCHLESINGER

Em “O impostor”, Javier Cercas reescreve uma biografia usando a ficção como memória

Game_of_Thrones_7_193

Um mundo fora de prumo

Por MARTIM VASQUES DA CUNHA

Após o sucesso de “Game of Thrones”, a grande questão é saber para onde vai todo o reino criado por George R. R. Martin

Paulo_Scott_193

Um escritor solitário e eufórico

Por GISELE BARÃO

“O ano em que vivi de literatura” narra a história de um homem apaixonado pelos excessos

Ilustração: Adélia Prado por Fábio Abreu

Milagre de pés descalços

Por MARCOS PASCHE

“Poesia reunida” apresenta o olhar comovido e comovente de Adélia Prado acerca das miudezas cotidianas

O cronista Odylo Costa, filho

Da poesia e da política

Por MAURÍCIO MELO JÚNIOR

Com muito humor e lirismo, Odylo Costa foi um observador atento das questões cotidianas que o rodeavam

biblioteca

O lado obscuro

Por GISELE EBERSPÄCHER

Muriel Pic discorre sobre as várias camadas de interpretação possíveis em apenas uma imagem

Igor Dias, autor de Dinamarca

A carta de Copenhague

Por HARON GAMAL

“Dinamarca”, de Igor Dias, é composto por cinquenta contos, cuja marca principal é a diversidade

Carlos Eduardo de Magalhães, autor de  Super-homem, não-homem, Carol e os invisíveis

Apoteose do cotidiano

Por MARCIO RENATO DOS SANTOS

Novo livro de Carlos Eduardo de Magalhães problematiza o Brasil a partir de histórias que se cruzam

Emmanuel Mirdad, autor de O grito do mar na noite

O grito íntimo na vastidão

Por CLAYTON DE SOUZA

Nos contos de Emmanuel Mirdad, os dramas humanos se impõem à vasta e opressora realidade

Marta Barcellos, autora de Antes que seque

Sem improvisos, por favor

Por CLAUDIA NINA

Nos contos de “Antes que seque”, de Marta Barcellos, é das mulheres a voz de comando

Donald Barthelme, autor de O pai morto

Abstrações dançantes

Por BRENO KÜMMEL

Donald Barthelme, autor de “O pai morto”, é um dos escritores mais inovadores da literatura norte-americana