Cartas

novembro 2017 / Novembro_17

Cartas

Novembro_17

Arte: Estúdio Vermelho Panda

Passeio na França
Há alguns meses assino o Rascunho. Morando fora do Brasil há mais de dez anos, e nunca tendo participado do meio literário brasileiro (e de nenhum outro), o jornal me permite um passeio pela paisagem dos novos escritores, um panorama da maneira como a crítica lê as obras atuais e menos atuais, e uma imagem dos escritores estrangeiros, vista por óculos brasileiros. Na edição de setembro, apreciei o artigo sobre Milan Kundera, A multiplicidade da leveza e do riso, de Vivian Schlesinger.
Ligia S. Ikeda • Asnières-sur-Seine (França)

Ainda o Gurgel
Assim como o leitor Leonardo Aldrovandi [carta publicada na edição de outubro #210], também estranhei o tom belicoso da crítica de Rodrigo Gurgel a Raízes do Brasil [publicada na edição de setembro #209]. Chamou-me a atenção, logo no início, uma referência a tropas marxistas. Gratuita, tendo em vista que Sérgio Buarque de Holanda não é propriamente um pensador marxista. E por que tropas? Dei-me a liberdade de conjecturar que havia ali vontade da agredir o filho através do pai. Não foi um dos melhores momentos do Rascunho.
Kucinski • São Paulo – SP

Print Friendly