VIVIAN SCHLESINGER

Primo Levi_238

Grito de morte

Por VIVIAN SCHLESINGER

Os poemas de “Mil sóis”, de Primo Levi, carregam um desalento irrefreável

Yehuda Amichai, autor de Terra e paz

Dor ancestral

Por VIVIAN SCHLESINGER

A antologia “Terra e paz”, de Yehuda Amichai, traz ao Brasil a produção de um dos mais notórios poetas de Israel

Alberto_Manguel_2_220

Cosmologia literária

Por VIVIAN SCHLESINGER

Alberto Manguel investiga as metáforas usadas desde a antiguidade para descrever leitores e leitura

Leonardo Brasiliense, autor de Roupas sujas.

As perdas no varal

Por VIVIAN SCHLESINGER

A prosa de “Roupas sujas”, de Leonardo Brasiliense, é limpa, cristalina e objetiva

Patrick_Deville_214

Dois homens, duas revoluções

Por VIVIAN SCHLESINGER

“Romances sem ficção” de Patrick Deville trazem Trótski e Alexandre Yersin como personagens impressionantes

Milan_Kundera_209

A multiplicidade da leveza e do riso

Por VIVIAN SCHLESINGER

Milan Kundera é capaz de unir em sua ficção ensaio irônico, narrativa, fragmentos autobiográficos, fatos históricos, arroubos de fantasia

Georges_Simenon_206

A doce face da violência

Por VIVIAN SCHLESINGER

Em quase 500 romances publicados, Georges Simenon executou com maestria a linguagem contida que esconde fortes emoções

Primo Levi in Turin, 1985

O número 174517

Por VIVIAN SCHLESINGER

As perguntas de Primo Levi continuam sem resposta, mais relevantes do que nunca

thomas_mann_197

A exuberante travessia

Por VIVIAN SCHLESINGER

A obra de Thomas Mann está profundamente marcada pela existência burguesa alemã e a ânsia por uma vida sensual e artística

Nathanael West, autor de O dia do gafanhoto

Pilha de sonhos no lixão

Por VIVIAN SCHLESINGER

Em “O dia do gafanhoto”, de Nathanael West, Hollywood é cenário que esconde a sucata de todos os sonhos

javiercercas

Eu fui você, ontem

Por VIVIAN SCHLESINGER

Em “O impostor”, Javier Cercas reescreve uma biografia usando a ficção como memória

Arnon Grunberg por Ramon Muniz

Paternidade: modo de usar

Por VIVIAN SCHLESINGER

Em “Tirza”, de Arnon Grunberg, um pai fracassa sucessivamente no amor pela filha