RODRIGO GURGEL

Gilberto Freyre, autor de Casa-Grande & Senzala

O brasileiro universal

Por RODRIGO GURGEL

Em “Casa-grande & senzala”, Gilberto Freyre é erudito e profundo num estilo de naturalidade invejável, destituído do hermetismo academicista

João Alphonsus, autor de Galinha cega

Estreia razoável

Por RODRIGO GURGEL

Contos de João Alphonsus têm humor e leveza, mas não alcançam ser textos imprescindíveis da literatura brasileira

Oswald de Andrade por Dê Almeida

Galimatias, nada mais

Por RODRIGO GURGEL

Serafim Ponte Grande é a prova de que Oswald de Andrade fez da arrogância e da autolatria os motores da sua literatura

Ilustração: Tereza Yamashita

Sem proselitismo

Por RODRIGO GURGEL

A resignação diante da vida, sem jamais abdicar da luta pela sobrevivência, é o tema central de Os Corumbas

Ilustração: FP Rodrigues

Narcisismo

Por RODRIGO GURGEL

Contos de Humberto de Campos trazem uma prosa extravagante e repleta de exageros e lugares-comuns

Ilustração: Hallina Beltrão

Romancinho bem-intencionado

Por RODRIGO GURGEL

Ribeiro Couto e seu Cabocla estão sentados ao lado do capeta no inferno das boas intenções

Rachel de Queiroz por Robson Vilalba

Em busca da literatura

Por RODRIGO GURGEL

  Lançado em 1930, O Quinze, de Rachel de Queiroz, integra o chamado Ciclo das Secas, do qual analisei neste […]

ILUSTRAÇÃO: FP Rodrigues

Mais um naturalista

Por RODRIGO GURGEL

A “fatalidade geográfica” torna Puçanga, de Peregrino Júnior, num enfadonho amontoado de palavras

Fábulas desiguais

Por RODRIGO GURGEL

Narrativas de Darcy Azambuja tentam recriar o gaúcho ideal, figura mítica do pam

Na contramão do modernismo

Por RODRIGO GURGEL

Em “Retrato do Brasil”, Paulo Prado anseia examinar as questões da realidade filtrando-as numa visão pessoal

Péssimo precursor

Por RODRIGO GURGEL

“A bagaceira”, de José Américo de Almeida, não passa de um dramalhão destituído de fluidez

Lacuna prejudicial

Por RODRIGO GURGEL

Olhar irreverente de Alcântara Machado sugere uma vivaz percepção do ridículo