RAIMUNDO CARRERO

Tão inquietante e silencioso quanto Bartleby

Por RAIMUNDO CARRERO

O livro de que me ocupo nesta coluna permaneceu tão silencioso e intrigante quanto o personagem que examina: Bartleby — […]

O que é um conto ou um bom texto?

Por RAIMUNDO CARRERO

A ideia é possibilitar maior intercâmbio literário entre Brasil e Argentina, reunindo um conjunto de autores que abarca diferentes gerações, […]

A obra densa, forte e bela de Walther

Por RAIMUNDO CARRERO

“A cidade fede horrivelmente devido à putrefação dos corpos dependurados e contamos com a morte para que a vida nos […]

Literatura é imagem, cena e metáfora

Por RAIMUNDO CARRERO

A literatura brasileira não tem uma grande tradição no tratamento de romances — ou prosa de ficção — metafóricos, sobretudo […]

Um romance quântico de vozes e sons

Por RAIMUNDO CARRERO

Um livro que não é um livro, um romance que não é um romance mas um caleidoscópio de narrativas, ou […]

Uma prosa bela, densa e iluminada

Por RAIMUNDO CARRERO

Por uma destas trapaças do destino literário — naturalmente provocada pelos equívocos de nossa política editorial —, o grego Nikos […]

Nossos ossos agora estão nus e expostos

Por RAIMUNDO CARRERO

É uma epopéia? É um romance? Uma novela? Um conto? Não, não é nada disso, é apenas um texto longo, […]

Sobre livros e edifícios

Por RAIMUNDO CARRERO

Enquanto escrevia Ao farol, Virginia Woolf lia, com entusiasmo e carinho, os primeiros volumes de Em busca do tempo perdido, […]

César Aira. Foto: Divulgação

As questões de César Aira

Por RAIMUNDO CARRERO

Não é incomum encontrar críticos e resenhistas que se mostram desnorteados diante da obra do argentino César Aira. Na verdade, […]

Quando os personagens deixaram de ser deuses

Por RAIMUNDO CARRERO

Ao descobrir a psicologia dos personagens, Dostoiévski percebeu que ali estava o caminho da grande literatura. Por isso, em carta […]

Todo o ser está envolvido

Por RAIMUNDO CARRERO

Se há uma escritora cuja obra exige mais do que conhecimentos da arte, da construção ou do artesanato de seus […]

james_joyce

A leve neve de Joyce

Por RAIMUNDO CARRERO

Raimundo Carrero discute duas traduções de “Os mortos”