MARIA CÉLIA MARTIRANI

Amós Oz, autor de Cenas da vida na aldeia

Aldeia violada

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Flertando com o fantástico, Amós Oz produz um romance sobre as aparências

Coetzee por Ramon Muniz

Elogio da mentira

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Verão, o terceiro romance que compõe a assim chamada “trilogia autobiográfica ficcionalizada” do sul-africano J. M. Coetzee, é bem mais […]

Miguel Sousa Tavares

O ruído das estrelas

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Nas muitas formas de representação artística em que paisagens do deserto roubam a cena, temos como elementos recorrentes a vastidão […]

Yann Martel

Inominável

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Beatriz & Virgílio, de Yann Martel, é a tentativa de tratar do Holocausto alegoricamente

Paul Bowles por Ramon Muniz

Assombroso abandono

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

A narrativa de Paul Bowles busca se traduzir como uma “opressora sensação de irrealidade”.

Gabriel Gómez

Narrativas Afluentes

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Uma das qualidades evidentes de A culpa é do livro de Gabriel Gómez é, sem dúvida, o de privilegiar o […]

Affonso_Romano_ilustra_RobsonVilalba

O livro e o pão

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Caminhos e exemplos para fortalecer a leitura no cotidiano brasileiro

Javier Marias_1_Quim Llenas_130

Estranho dom

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

É muito fácil se deixar levar pela ficção envolvente do autor madrileno Javier Marías. Caudaloso, ensaísta de primeira grandeza, não […]

Ilija Trojanow, autor de O colecionador de mundos

Na pele do outro

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

A vida fascinante de Sir Richard Francis Burton, oficial do Exército Britânico, no auge do período colonizador da Inglaterra vitoriana, […]

Emmanuel Carrère por Robson Vilalba

As reverberações da onda

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Proposta de Emmanuel Carrère insiste na força do discurso

Leonardo Brasiliense: autor de Três dúvidas

Duvido, logo existo

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

  Três dúvidas, de Leonardo Brasiliense, se encerra com o seguinte apêndice, escrito pelo próprio autor: É simples: Um dia […]

Isabel Fonseca

Mascarados virtuais

Por MARIA CÉLIA MARTIRANI

Um dos sinais mais evidentes da desintegração do eu que atualmente esfacela a noção de identidade e multiplica, à máxima […]