LUIZ HORÁCIO

Antoine Laurain, autor de A caderneta vermelha

Um ato de amor

Por LUIZ HORÁCIO

“A caderneta vermelha”, de Antoine Laurain, coloca a literatura no mesmo patamar da vida e dos prazeres

Author Salman Rushdie poses for a photograph after an interview with Reuters in central London, in this October 8, 2010, file photo. Rushdie's memoir of more than nine years in hiding after Iran's supreme leader issued a death sentence against him hits the shelves on September 18, 2012, ending the wait for his account of a furore that has echoes across the world today. REUTERS/Andrew Winning/Files (BRITAIN - Tags: ENTERTAINMENT HEADSHOT SOCIETY PROFILE) BOOKS-SALMANRUSHDIE-MEMOIR

O estranho mundo de Rushdie

Por LUIZ HORÁCIO

“Dois anos, oito meses e 28 noites” narra o embate entre ciência e religião em que a intolerância esboça um esgar vencedor

David_Mitchell_1_193

O tempo no centro da ilha

Por LUIZ HORÁCIO

“Os mil outonos de Jacob de Zoet” é escrito com fluidez, poesia e refinado humor

Jean Cocteau, autor de A dificuldade de ser

A dor e o riso de ser

Por LUIZ HORÁCIO

Marcado pela leveza, “A dificuldade de ser” pode ser lido como o balanço da vida de Jean Cocteau

Ángel Rama, autor de A cidade das letras

O lugar dos intelectuais

Por LUIZ HORÁCIO

Ángel Rama discute como a escrita e a leitura se impõem no jogo de forças sociais nos países latino-americanos

Umberto Eco, autor de Número zero.

Sonolento e previsível

Por LUIZ HORÁCIO

Número zero, de Umberto Eco, é um romance repetitivo, cansativo e sem a mínima surpresa ao leitor

Haruki_Murakami_1_183

De olhos bem abertos

Por LUIZ HORÁCIO

Conto de Haruki Murakami retrata a agonia de uma dona de casa que não consegue dormir

631_01

No centro do verso

Por LUIZ HORÁCIO

Traduzir o poema, de Álvaro Faleiros, é imprescindível a quem se interessa pelos labirintos da tradução de poesia

Florencia Garramuño. Foto: Divulgação.

Pau de selfie

Por LUIZ HORÁCIO

Garramuño defende que, em certas obras contemporâneas brasileiras e latino- americanas, percebe-se uma certa indeterminação, uma dificuldade de definição dos limites entre as formas de expressão, suportes e discurso, por parte dos artistas.

Chimamanda Ngozi Adichie

Receita incompleta

Por LUIZ HORÁCIO

As famigeradas oficinas literárias sobrevivem às custas dos incautos. É lá que eles costumam, incansavelmente, procurar a receita para escrever […]

Umberto Saba, autor de O homem e os animais

Amor aos animais

Por LUIZ HORÁCIO

Destituídos de artifícios melodramáticos, poemas de Umberto Saba são aparentemente despretensiosos

Da capacidade de pensar

Por LUIZ HORÁCIO

Livro reúne dezesseis aulas de Émile Benveniste sobre os diferentes sistemas semiológicos e a escrita