JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Ilustração: Carolina Vigna

O que revela um museu?

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Visita à Brasiliana, Itaú Cultural

Ilustração: Carolina Vigna

O que pode um museu?

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Visita ao Museu Nacional de Belas Artes, do Rio de Janeiro

Ilustração: Carolina Vigna

O que deseja um museu?

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Visita ao Museo Nacional de Arte, Cidade do México

Ilustração: Tereza Yamashita

Estruturas sem centro?

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Culturas shakespearianas: formas da intensidade

Ilustração: FP Rodrigues

O Rei pode chegar: os fantasmas da história cultural

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

A poltrona vazia, protegida por uma cerimoniosa cortina de veludo ou renda, ressurge como uma metáfora poderosa

James Joyce, autor de Ulisses

Notas iniciais sobre o positivismo pós-moderno

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

João Cezar de Castro Rocha discute o espaço da literatura a partir do início do século 20.

Ilustração: Rafa Camargo

A obra de arte sem aura: potências e impasses

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Arte desauratizada? Principio, desta vez, relendo uma carta. No início de sua amizade epistolar, Mário de Andrade ofereceu um curioso […]

Ilustração: Carolina Vigna

Dom Casmurro: a obra-prima da reciclagem (final)

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Machado/Shakespeare inventa uma forma literária que envolve o leitor no dilema do ciumento: ele não sabe, não pode saber.

Ilustração: Carolina Vigna

Dom Casmurro: a obra-prima da reciclagem (5)

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Evidências eloquentes Principio agradecendo à paciência com que você me segue nesta longa série. (Você ainda está aí, não?) E […]

Ilustração: Carolina Vigna

Dom Casmurro: a obra-prima da reciclagem (4)

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

  Atar as pontas Este é o quarto artigo da série dedicada à leitura de Dom Casmurro. Hora, portanto, de […]

Ilustração: Carolina Vigna

Dom Casmurro: a obra-prima da reciclagem (3)

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Otelo foi exposto a uma sucessão nada desprezível de “evidências”

Ilustração: FP Rodrigues

Dom Casmurro: a obra-prima da reciclagem (2)

Por JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA

Otelo: ou o ciumento é bem outro!