HARON GAMAL

Antonio Risério, autor de Que você é esse?

As cores do camaleão

Por HARON GAMAL

“Que você é esse?”, de Antonio Risério, funciona como uma espécie de novela de formação do Brasil

Flávio Izhaki, autor de Tentativas de capturar o ar

Três autores e um destino

Por HARON GAMAL

“Tentativas de capturar o ar”, de Flávio Izhaki, discute o universo editorial e a literatura contemporânea

Digo Rosas G. autor de Até você saber quem é

O demônio em Curitiba

Por HARON GAMAL

Em diálogo com “Grande sertão: veredas,” livro de estreia de Diogo Rosas G. é um interessante passeio pela vida cultural dos anos 1990

Leonardo Villa-Forte, autor de O princípio de ver histórias em todo lugar

A saída possível

Por HARON GAMAL

Para suportar a solidão, personagem de “O princípio de ver histórias em todo lugar” aposta tudo na criação literária

Andre_de_Leones_195

Subterrâneos

Por HARON GAMAL

“Abaixo do paraíso”, de André de Leones, percorre o submundo da política brasileira

Igor Dias, autor de Dinamarca

A carta de Copenhague

Por HARON GAMAL

“Dinamarca”, de Igor Dias, é composto por cinquenta contos, cuja marca principal é a diversidade

Sheyla Smanioto, autora de Desesterro

Quatro geografias

Por HARON GAMAL

“Desesterro”, de Sheyla Smanioto, busca inovações na linguagem em trama entre o sertão e a violência urbana

Miguel Del Castillo, autor de Restinga

O mar interminável

Por HARON GAMAL

Os contos de “Restinga”, de Miguel Del Castillo, têm em comum o tema — a quebra e a perda das relações familiares

Luize Valente, autora de Uma praça em Antuérpia

A mesma praça

Por HARON GAMAL

Uma praça em Antuérpia, de Luize Valente, é um romance de fundo histórico para quem apenas quer passar o tempo

“Ué, guria, pra onde tu vai?”

Por HARON GAMAL

Volto semana que vem, de Maria Pilla, recupera a memória da família, dos amigos e do Brasil

Tércia Montenegro, autora de Turismo para cegos

A verdade às escuras

Por HARON GAMAL

Turismo para cegos, de Tércia Montenegro, constrói um universo em que as palavras predominam

Estevão Azevedo

Garimpo tardio

Por HARON GAMAL

Tempo de espalhar pedras, de Estevão Azevedo, retoma a tradição do romance rural brasileiro