EDUARDO FERREIRA

Dispor do original para compor um texto novo

Por EDUARDO FERREIRA

Traduzir dá sensação de poder diante do texto alheio. Traduzir é dispor do texto, para certo fim, este determinado pelos […]

Sobre escrituras budistas e tradução

Por EDUARDO FERREIRA

Havia-me comprometido, colunas atrás, a falar sobre tradução e budismo. As grandes religiões, assim como as grandes literaturas, muito devem […]

Continuemos a fotografar o filme

Por EDUARDO FERREIRA

O original tem, além de sua quase irritante presunção de originalidade, uma dinâmica que nenhuma tradução terá — nem mesmo […]

Revisitando o que pensei sobre tradução

Por EDUARDO FERREIRA

Confesso que pequei — pequena falha moral: estive relendo antigas colunas minhas. Vaidade das vaidades: gostei da maior parte. Certamente […]

Sobre tradução e extensões de sentido

Por EDUARDO FERREIRA

A literatura opera, em parte, na extensão dos sentidos da palavra. Tirá-la do campo do comum para sacralizá-la, imortalizá-la em […]

Tradução de textos autorais e seus relevos

Por EDUARDO FERREIRA

A qualidade do literário depende, dentre outros tantos fatores, do modo como são trabalhados contrastes, variações, desníveis. Depende de como […]

Tradução como aposta, jogo de risco e azar

Por EDUARDO FERREIRA

Toda tradução supõe uma aposta, sempre arriscada, sempre sem solução definitiva à vista. Aposta balizada por parâmetros mais ou menos […]

Como surpreender os movimentos secretos do autor

Por EDUARDO FERREIRA

O exercício da tradução deveria supor a reconstrução do pensamento do autor. Percorrer os passos — invadir os meandros mentais […]

Tradução, entre a carne e o espírito

Por EDUARDO FERREIRA

Carne e espírito travam embate no branco da página, da tela, da mente do tradutor. Espírito e carne. Transportar-se ele […]