Eu não sou sozinha

Por Antonio Munró Filho

Obra de Jarid Arraes é soco no estômago do preconceito em tempos de “meninos vestem azul e meninas vestem rosa”