Os novos tempos são agora

Por Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira

O escritor performático e a eterna vontade de ser amado