Alcir Pécora

Ilustração: Isadora Machado

Guia mínimo de clássicos

Por Alcir Pécora

Para recreio do espírito, emoções reservadas e exercício do intelecto durante o período de isolamento social

Ilustração: Beatriz Cajé

Instruções urgentes para sobreviver aos tempos de guerra (5)

Por Alcir Pécora

Os ensinamentos do Dr. H. G. Clegg, feitos durante a Segunda Guerra, continuam pertinentes em tempos de pandemia

Manuel_Maria_Barbosa_du_Bocage

O rococó erótico de Bocage

Por Alcir Pécora

Usualmente mal lidos e diagnosticados depreciativamente, os poemas “convencionais” do escritor português são deliciosamente maliciosos

Ilustração: Carolina Vigna

Lembrança de Alexandre Eulalio

Por Alcir Pécora

Estantes de livros desabando e conversas vertiginosas sobre livros e cultura

Ilustração: Dê Almeida

Livros da virada

Por Alcir Pécora

Andrea Camilleri era desses homens talhados para trabalhar eternamente

Ilustração: Paula Calleja

Instruções urgentes para sobreviver aos tempos de guerra (4)

Por Alcir Pécora

Não há nada mais temido pelo inimigo reacionário do que um corpo em forma e um espírito livre

Ilustração: Rafael Cairo

Instruções urgentes para sobreviver aos tempos de guerra (3)

Por Alcir Pécora

Na guerra de então, como na de hoje, não há arma mais potente que o arejamento

Ilustração: Conde Baltazar

Instruções urgentes para sobreviver aos tempos de guerra (2)

Por Alcir Pécora

O sono e uma possível vida saudável em tempos sombrios

Ilustração: Matheus Vigliar

Instruções urgentes para sobreviver aos tempos de guerra

Por Alcir Pécora

Dicas de um tempo distante muito valiosas na agitação dos dias atuais

Ilustração: Eduardo Souza

Um processo kaftiano

Por Alcir Pécora

A bizarra investigação os gastos das universidades de São Paulo

Ilustração: Carolina Vigna

Original contribuição

Por Alcir Pécora

João Adolfo Hansen produz uma crítica implacável à teleologia modernista e nacionalista

Ilustração: Mariana Tavares

O labirinto do amanuense (2)

Por Alcir Pécora

O que sustenta “O amanuense Belmiro” é a impossibilidade de se compor um livro de memórias