ALBERTO MUSSA

Um nome para matar

Por ALBERTO MUSSA

Em 1967, um júri integrado por Antônio Olinto, Jorge Amado e Guimarães Rosa deu ao romance Um nome para matar […]

Em surdina

Por ALBERTO MUSSA

Felizmente, não temos só Lispector. Apesar de grande parte dos nossos escritores contemporâneos, sobretudo escritoras, seguir a linhagem inaugurada por […]

Erico Verissimo. Foto: Leonid Streliaev/Divulgação

Noite

Por ALBERTO MUSSA

Com a novela “Noite”, Erico Verissimo escreveu um livro de admirável tensão expectativa

O albatroz

Por ALBERTO MUSSA

Em janeiro de 1950, as edições Saraiva, que em julho de 1948 iniciavam uma célebre coleção mensal para assinantes, tiveram […]

03sl1

O general do exército morto

Por ALBERTO MUSSA

Alberto Mussa e a busca nos sebos por Ismail Kadaré

Jorge Amado

Os velhos marinheiros

Por ALBERTO MUSSA

Alberto Mussa fala sobre o garimpo em sebos de obras de Jorge Amado

Os caboclos

Por ALBERTO MUSSA

Nos manuais e compêndios de história da literatura brasileira, quando aparece alguma referência a Valdomiro Silveira, vem ele quase sempre […]

Os servos da morte

Os servos da morte

Por ALBERTO MUSSA

Adonias Filho contribuiu de forma decisiva para uma das maiores criações ficcionais da literatura brasileira: o sertão.

Ilustração: Maureen Miranda

Decompondo uma biblioteca

Por ALBERTO MUSSA

Não sou capaz de dizer que obra ou que autor inoculou em mim o vício da leitura, porque nasci entre […]

Ilustração: Marco Jacobsen

Me convençam

Por ALBERTO MUSSA

  Não faz muito tempo escrevi um artigo a propósito da reedição dos livros de Monteiro Lobato e disse mais […]

O senhor do lado esquerdo

Por ALBERTO MUSSA

O crime que vitimou o secretário da presidência da república, no governo Hermes da Fonseca, aconteceu no velho bairro imperial de […]