O poeta Rainer Maria Rilke

Apropriação do texto

Por EDUARDO FERREIRA

Não só o livro e seu texto mas sua língua deixam de ser do autor, de um tempo e lugar específicos, e transitam paulatinamente à esfera de seu leitor contumaz

Auguste Dupin

Uma ideia de ensaio

Por Alcir Pécora

O gênero de escrita próprio da atividade intelectual nas áreas de Letras é o ensaio

1304363

Acordo da discórdia

Por Jonatan Silva | Coluna

Notas sobre literatura e mercado editorial.

Ilustração: Eduardo Souza

Paradisus, do Helle

Por Tércia Montenegro

A morte nas folhas acontece de modo limpo, delicado e poético — não há nada grotesco nessa existência que desaparece pela gradual mudança de cor, pela água que se evapora e deixa um corpo crepitante, quebradiço, esfarelável

Ilustração: Teo Adorno

Irrelevância da crítica literária

Por NELSON DE OLIVEIRA

A crítica literária praticada hoje é um cavalo disfarçado de unicórnio. Ela não interessa a quase ninguém, porque é uma atividade muito, muito parcial, cheia de lacunas, que finge ser completa

Ilustração: Igor Oliver.

A leitura do acaso

Por JOSÉ CASTELLO

O leitor pode perceber, desde logo, que muitas portas se abrem a partir dessa meia-dúzia de linhas

Ilustração: Raquel Matsushita

Dez bibliotecas fantásticas

Por JOSÉ ROBERTO TORERO

Dez bibliotecas que todo leitor deveria conhecer

Ilustração: Mello

Passos em Firenze

Por FERNANDO PAIXÃO

poema inédito de Fernando Paixão

july 20, 1967, making case for parsons/morse house before city council.  charles a. lowe photo

Charles Olson

Por André Caramuru Aubert

Cinco poemas de Charles Olson

Curitiba, Parana, Brasil, 02 de outubro de 2018.                   Legenda:  A escritora gaúcha Cíntia Moscovich no Paiol Literário.                   Foto: Guilherme Pupo

Cíntia Moscovich

Por PAIOL LITERÁRIO

“Tenho plena convicção de que as pessoas têm que ler para se construir. Para ser gente.”

Ilustração: Erich França.

O escritor fatalista

Por FABIO SILVESTRE CARDOSO

Horacio Quiroga, cuja vida foi cercada de tragédias, tem um olhar ferino a propósito do sentido da existência

Telmo Vergara, autor de Na plateia.

Morte sem luta

Por RODRIGO GURGEL

“Estrada perdida”, de Telmo Vergara, é exercício de perfeita composição, no qual o ser humano se oferece à morte por razões fúteis