Em Senhora Dalloway, de Virginia Woolf, encontramos personagens e linguagem complexos, porém de enredo simples.

Três provocações para excitar o fogo

Por LUIZ BRAS

“O enredo voltou ao debate. O pobre e desvalorizado enredo.”

Ilustração: Rafa Camargo

Minha vida

Por BEATRIZ CASTANHEIRA

Conto de Beatriz Castanheira

Sergio Mudado

Sem medo de arriscar

Por ADRIANO KOEHLER

Sérgio Mudado utiliza as possibilidades narrativas para prender com sucesso a atenção do leitor

marquesa

Poeta extraordinária

Por HENRIQUE MARQUES SAMYN

A força lírica da Marquesa de Alorna em Sonetos

O namoro das páginas: literatura e história (1)

Por RINALDO DE FERNANDES

O passo inicial na comparação da literatura com a história deve ser dado no sentido de tentarmos entender a natureza […]

Roland Barthes

Palavras para o fim

Por LUIZ HORÁCIO

Diário de luto é um livro de aforismos sobre a dor de um homem frente a morte da mãe

Eloésio Paulo

Por ELOÉSIO PAULO

Nova economia Sério como quem joga xadrez o boné virado para trás diz o garotinho a seu parceiro de Banco […]

Aulas de português

Por ROGÉRIO PEREIRA

Não é fácil. A língua teimosa resiste a obedecer ao comando. É sinuoso o caminho entre a minha boca e […]

João Gilberto Noll: "A minha utopia hoje é dissolver as fronteiras entre prosa e poesia".

Escrita pura, escrita contaminada

Por CLAUDIA LAGE

João Gilberto Noll tem uma proposta literária que alimenta e desafia a criação literária

"Cada aceno, cada movimento, por mais simples, era motivo para berreiro, desmaios e choros."

Vendo os Beatles!

Por AFFONSO ROMANO DE SANT'ANNA

Affonso Romano volta à Los Angeles de 1966 para narrar o show dos… Beatles?

Ilustração: Felipe Rodrigues

A oficina

Por LUCIANA VIÉGAS

Trecho do romance inédito de Luciana Viégas

Wislawa_Szymborska_2_139

Ensaios não existem

Por JOSÉ CASTELLO

“A vida desmente a aritmética e suas operações. Você está condenado ao único. Eu também.”